Tempo de “Passagem”

Nesta edição, elegi a recente festividade religiosa Páscoa, que escolhi abordar da forma mais profunda possível, pois acredito que todos estamos a fazer uma grande “passagem”, uma “ressurreição” em qualquer campo da nossa vida, ou mesmo na vida inteira.

Hotelaria e Coaching

by Ana Beatriz

Passamos um inverno pesado e cheio de incertezas, vivemos e convivemos com o nosso lado “sombra” de uma forma, talvez para muitos, jamais experienciada. A verdade é que os vários abanões têm sempre um grande propósito na nossa vida. Por vezes quando nos “acomodamos a algo” estes levam-nos à uma mudança realmente autêntica e que nos eleve a todos a um patamar mais comunitário, vulnerável e menos egoísta e material.

A palavra “Páscoa” vem da palavra judaica “Pessach” que significa passar por cima ou passar por alto. Também conhecida como “Festa da Libertação”. Talvez lendo esta frase sintamos de uma forma quase imediata o que pode significar dentro de cada um de nós este “tempo”.

Não interessa aqui a religião de cada um, interessa apenas o “sentir” de cada um no momento que atravessa aqui e agora, e escolher agir tendo em “mente” um salto maior, onde os valores mais nobres se abrem.

Na minha atividade profissional, a Páscoa é um momento maravilhoso para muitos usufruírem de umas “miniférias”, enquanto outros alcançam um rendimento tão esperado. Mas este ano tudo é nos “negado” em detrimento de uma situação pandémica mundial.  A “revolta” e a “raiva “são sentimento invitáveis para a maioria, e que impulsionam sempre a “mudança” por vezes pelos motivos errados e contra os “outros” que nada têm haver com a situação. Pede-se a muitos seres humanos um “encontro” único consigo mesmos e a cura interior de tantas feridas que nunca foram saradas, porque simplesmente nunca pararam uma única vez na vida. Este é o “Tempo” de escolher que “passagem” querem fazer.

by Ana Beatriz

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.