Direitos humanos!

A pandemia trouxe até nós uma série de novas palavras, outras que ganham novos significados e outras tantas que nada têm de novo e estão mais atuais que nunca.

Sabia que cerca de 10 milhões de adultos não sabem ler?

Sabia que quando comparamos os ordenados de homens e mulheres, estas últimas trabalham cada ano, 2 meses de graça?

Sabia que 27 milhões de pessoas vivem ainda em escravidão mais do dobro que durante a escravatura?

Podia continuar, porém o meu objetivo é despertar o vosso interesse para conhecerem os nossos direitos e sairmos da estatística que diz serem todos os dias violados os nossos direitos e muito porque nós não os conhecemos. É um fato de que mais de 90% das pessoas, só consegue nomear 3 dos seus 30 direitos.

Incrível!

Quem, então, com tantos a ignorarem os seus direitos mais básicos, poderá assegurar que sejam protegidos, divulgados  e passem a ser praticados?

Tenho a certeza que recordam e muitos se inspiram nas frases de Gandhi, de Martin Luther king, de Eleanor Roosevelt, Mandela, para citar alguns humanistas que defenderam e criaram os direitos humanos que hoje temos. Eles perceberam que a paz e o progresso só podem ser conseguidos com esta base. Cada um mudou o mundo de uma forma significativa.

Citando aqui as palavras de Eleanor Roosevelt:

“ Todos os dias faça alguma coisa de que você tem medo “.

Como através do pensamento e ação, podemos fazer a diferença e mudar o mundo, o que vai fazer hoje?


“Reverse ageing for health”

Ana Matos

Neurobiologist – Harvard School

Medical Integrative Longevity practitioner

Founder Cocoon Longevity Programme