O nosso ritmo

No nosso ritmo acelerado e sempre apressado, já nem damos conta do que se passa a nossa volta. Circulamos perdidos nos nossos pensamentos, nas fantásticas histórias que realizamos e lá muito de vez em quando, uma melodia transporta-nos para as nossas memórias.

Se é assim que se sente, em muitos dos seus dias, é porque está refém de um mundo interior que se repete e o faz permanecer num circuito fechado, onde boas oportunidades e boa disposição são difíceis de alcançar. Ou melhor dizendo, parecem difíceis de alcançar. Saiba que são possíveis

Vamos COMEÇAR POR MUDAR alguns HÁBITOS, QUE O CONDUZIRAM A UMA MECANIZAÇÃO DIARIA, que nem se dá conta, e influência o seu dia.

o seu dia começa com o seu acordar, a maior parte das pessoas acorda com o som de um despertador, nada acolhedor posso dizer-vos, portanto, agora escolha uma música bem-disposta e daquelas que apetece logo dançar e acorde ao som deste novo ritmo;

conte acordar uma meia hora mais cedo, é tudo quanto precisa para conseguir fazer uns exercícios de alongamento, respiração, uns saltos, uns push-ups, algo energético que aumenta a oxigenação e liberta endorfinas de boa disposição.

Depois, no seu pequeno-almoço, experimente adicionar uma fruta da estação e passados uns dias já vai notar a diferença. Entre o que é hábito fazer e estas pequenas mudanças, já começou o seu dia de forma diferente.

Quando chega a rua, agora é que tem mesmo de aumentar a sua força de vontade, pois é bem provável que esteja tão habituado com a sua conversa interior que nem se dá conta. Mas vamos mudar isso. Olhe lá para fora…que se passa? Vê pessoas? O que estão a fazer? Como se movimentam? O que será que as apaixona? O seu percurso tem arvores? Ouve o barulho do vento? Consegue imaginar? Qua mais observa? Consegue descobrir coisas que nunca tinha visto mesmo fazendo esse caminho desde sempre?

É provável que sinta os seus pensamentos habituais voltarem e, está tudo bem. Não estabeleça contato, deixe-os seguir. Respire fundo e volte as perguntas sobre o que se passa lá fora.

Nestes minutos em que esteve a observar o mundo à sua volta, viu uma outra dinâmica, outros ritmos, formas, cores, texturas, sons, tanta, mas tanta coisa que está por ai a nossa espera e nós temos de dar a nossa tenção. É no olhar para fora que residem as oportunidades e é nessa observação que recolhemos que a diferença pode acontecer. Quando olhamos para fora, percebemos que somos diferentes, mas todos parte ativa do mundo, pronto para ser vivido.

É precisamente a diferença que faz de cada um de nós um ser especial.

Ao olharmos para fora, saltamos do círculo de repetição, percebemos que existe mundo cá fora que contém as oportunidades que precisamos, as possibilidades tanto esperadas, as pessoas que aceitam as nossas qualidades e limitações, é cá fora que deixamos a nossa obra, a nossa mensagem como ser humano.

Podemos recordar as palavras de Reinold Niebuhr : “….tenha eu, serenidade para aceitar as coisas que não posso mudar, coragem para mudar aquelas que podem ser mudadas e sabedoria para distinguir uma situação da outra.”

 Vou dizer-lhe como e já sabe que pode sempre comunicar comigo por esta plataforma para qualquer questão ou situação mais pessoal.

“Reverse ageing for health”

by Ana Matos

Neurobiologist, Harvard School

Medical Integrative Longevity practitioner

Founder Cocoon Longevity Program