A FELICIDADE

Muitos procuram a felicidade acima do homem. Outros, mais abaixo. Mas a felicidade
é exatamente do tamanho de um homem.

Confúcio

Todos aqueles que vivem as suas vidas no máximo presente que lhes é
possível, sem quimeras nem expectativas de ilusão, sabem que a Felicidade
é uma construção, tijolo a tijolo, e que cada peça que se acrescenta é por si
mesma um raio de felicidade, que por sua vez se aglomera e exponencia a
outros pequenos ou maiores tijolos da nossa construção.

A Luz e a Sombra Em Nós

by Sílvia Morais

A Felicidade é um conceito e vivência personalizados
O que faz uma pessoa feliz, não é necessariamente o que faz a outra! Estudos
muito recentes sobre a Felicidade, apontam claramente que essa vivência está
relacionada com o meio ambiente, com as culturas familiar e social, com a
crença religiosa ou filosófica (ou ausência delas), com as tradições e até
com os hemisférios geográficos onde as pessoas se encontram, e estas
conclusões mostram claramente esta premissa de personalização da
Felicidade, embora as variáveis possam ser comuns a todos os povos.
As variáveis da Felicidade em todas as culturas
Gentileza
Esta Qualidade de Carácter mostrou-se uma das peças fundamentais da
percepção e vivências de felicidade; os actos, palavras e gestos de gentileza
aleatórios e espontâneos fazem com que nos sintamos humanos e com uma
conexão aos demais, até com outras espécies.

Socialização
Socializar não é apenas estar no mesmo espaço de… é sobretudo
comunicação através dos variadíssimos meios que dispomos: falar,
interessar-se por…, ouvir atentamente, fazer com que o(s) outro(s) sinta ou
sintam que se está presente, não apenas com o corpo, mas com a mente e o
coração! Mesmo nestes tempos de pandemia e insanidade (que já foram
vividos noutras épocas, sem a escala global dos presentes dias) socializar é
comunicar, é manter o contacto social e emocional (mesmo sem se poder fazer
fisicamente); é abraçar com o coração mesmo ao telefone ou por mensagem!
Não é a mesma coisa… Não, não é! Mas mantém-nos humanos e ligados
ao essencial!

Propósito
Outro dos tijolos da nossa construção pessoal de Felicidade é o propósito que
colocamos nas nossas acções: Para quê? O que desejo levar ao mundo? Que
pegada quero deixar? Quando damos um propósito àquilo que fazemos,
accionamos mecanismos emocionais que nos fazem sentir felizes.
Actividade física
O nosso corpo está programado e construído para o movimento, e através da
actividade física (moderada ou mais rigorosa) os mecanismos hormonais e
neurológicos geram as nossas drogas naturais de entusiamo e prazer, que
nos levam à motivação e prossecução dos nossos objectivos e tarefas. Escolha
sempre uma actividade com que se sinta confortável e vá aumentando
gradualmente o seu desempenho, e aproveite todas aquelas tarefas em casa
para as fazer com esse sentido de também fazer exercício físico!

Realização
Outra das peças da Felicidade que a todos os humanos diz respeito: A
realização sentida por termos superado limites ou preconceitos sobre nós
mesmos, tais como : ”…Não consigo…Não sei fazer…Aquele é melhor do
que eu…Não tenho capacidades…” Estes e tantas outras são ideias
preconcebidas e preconceituosas contra o próprio indivíduo, e a realização
derruba o preconceito!

A Felicidade é um trabalho diário…

Pois é… por isso é tão saborosa e o seu lastro perdura na memória… Uma
imensidão de pessoas nem sabe muito bem definir o que as faz felizes, e para
que possamos recordar factos e memórias de felicidade, até para as
podermos replicar, sugiro que mantenha um diário (ou um semanário) de
felicidade onde possa registar todos aqueles momentos em que se sentiu
feliz, e quais os gatilhos (acontecimentos) que a(o) levaram a sentir-se feliz!

…E um Calendário da Felicidade…
Assim como temos uma agenda ou calendário onde colocamos
compromissos, tarefas e afazeres, podemos em paralelo, acrescentar a cada
dia da agenda um compromisso consigo mesma (o) para se sentir bem,
serena(o), plena(o), realizada(o) e tanto mais, (pois estes tijolos também
fazem parte da sua construção de Felicidade) e também um compromisso
com alguém, por mais pequeno que seja, de forma a praticar a gentileza, a
interajuda, e a sentir que faz a diferença na vida de quem é seu vizinho neste
planeta.

Você já sabe que não basta querer ser ou estar feliz; mas qualquer pequeno grão
de acção no sentido da sua ideia de felicidade, transforma-se um dia num belo
edifício! Ter é sempre uma consequência do SER, e o Ser expressa-se de inúmeras
formas tal como um diamante brilha pelas suas inúmeras faces!
Só por hoje, comece a sua construção, um dia de cada vez, porque amanhã…será
hoje outra vez!..

Sílvia Morais

2 Comments

  1. Ana Maria

    Lindo texto Querida Silvia
    Que a melodia deste dia encha o seu coração de Felicidade.
    Grata pela “Felicidade “ que me fez sentir ao mergulhar nas palavras que tão bem a souberam definir neste seu texto.
    Abraço-a com muito carinho

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.