M de mindfulness

M de mindfulness

Agosto 17, 2020 0 Por Hannah Thantrey

A criança Interna

  • “-Olá! Está ai alguém? Estás ai? Queres brincar? Vá-la vamos brincar! Ou então fica só aqui ao pé de mim a fazer-me companhia ok?” – pedia a criança, desejosa de companhia. 

Quantas vezes em criança chamámos – por vezes correspondidos, outras nem por isso?

  • “-Ainda ai estás?” pergunta agora o leitor à sua criança interna.

A criança que se transformou no leitor ainda ai está ?

Em que momentos pula a ser vista ou pede aquele encosto quente? Agora não só ao outro mas a este adulto, leitor.

  • “-Eu sei que ainda ai estás”, sussurra o adulto ~

Pode-se ter escondido.

Pode ter fugido.

Pode estar perdida. 

Pode se ter transformado.

Ou pode estar mesmo à mão.

Mas não desapareceu e como tal, em que momentos ainda pula a ser vista ou pede aquele encosto quente? Agora não só ao outro mas a este adulto, leitor.

  • “- Estou aqui.” responde a criança esperançosa .

Começa com um Olá! Um estender a mão, espaço para uma gargalhada…

Um reconhecer que esta criança vive em todos nós e que continua a querer brincar. Continua a querer colo.

Sorte a nossa é que não precisamos de mais ninguém para lho dar! Sim esta criança continua a querer colo, mas agora também o nosso serve .

Hannah Thantrey 
Psicóloga Clínica e da Saúde & Instrutora de Mindfulness

Páginas: 1 2