Olá vida !

M de Mindfulness

Sendo que esta respiração é algo que nos acompanha desde o primeiro segundo, a cada instante e tão valiosa é, porque não tirar uns momentos só para lhe fazer um pouco de companhia? Cumprimentando-a.

Podendo começar por reconhecer a postura em que nos encontramos ao ler este texto.  Os pontos de contacto do corpo com aquilo que o suporta …

Talvez o contacto dos pés – dedos, calcanhares.

O peso das nádegas caso se esteja sentado.

Possivelmente o encosto das costas?

E as mãos onde pousam? No que tocam? A sua temperatura?

Podendo notar neste instante se há tensão no corpo que possa ser liberta … ombros soltos, pescoço longo, expressão facial e músculos à volta dos olhos tranquilos, língua pousada ao invés de tantas vezes colada ao céu da boca.

Cumprimentando aquilo que nos liga à vida e pousando a atenção na sensação do ar a entrar e sair das narinas, possivelmente mais fresco a cada inspiração… Simplesmente reconhecendo: neste momento, estou a inspirar ou a expirar? O ar está a entrar ou a sair?

Inspirando com todo este corpo – narinas, peito, abdómen … largando na expiração e entregando o peso natural do corpo ao suporte…

E acompanhando o embalo de alguns ciclos respiratórios naturais sem ter de mudar absolutamente nada.

Possivelmente notando pensamentos que possam surgir …

Sons à volta …

Cumprimentando os também e gentilmente podendo regressar à sensação de respirar, tal como se encontra agora.

Estou a inspirar ou a expirar? O ar está a entrar ou a sair?

Cumprimentando parte desta vida, fazendo-lhe companhia.

by Hannah Thantrey

in M de Mindfulness @Mmagazine

todos os direitos reservados mulheres.com.pt