Mulheres de Negócios

Para as mulheres, em geral, nada é simples ou fácil. Vivemos numa sociedade que continua a ser machista e segregativa e que estimula a crença de que as mulheres competem entre si, ao invés do que é a realidade. Resultado de várias pesquisas mostram que as mulheres em altos cargos querem ajudar outras a subirem também. Robin Ely, professora da Harvard Business School, diz que as mulheres bem -sucedidas se comprometem a impulsionar o avanço de outras mulheres, mas que não sabem necessariamente como fazê-lo.

Felizmente essa aspiração é cada vez mais comum, e tudo se facilita quando no nosso caminho se cruzam mulheres com uma vontade inabalável de construir pontes, uma carreira multifacetada sustentada no sucesso, bons critérios seletivos e de orientação e uma força de caráter e assertividade inquestionáveis.

E claro que muito mais fica omisso no cartão de apresentação de Rijarda Aristóteles, que vos convido a conhecer melhor, e que para mim, que acredito que nada acontece por acaso, é um prazer e um privilégio conhecer e com quem tenho a alegria de partilhar ideias e novos projetos .

Um Negócio no Feminino!

Um ano de Clube Mulheres de Negócios de Portugal

Com muito gosto aceitei o convite da Sandra Pimenta para integrar este privilegiado grupo de mulheres articulistas da M Magazine. Gostaria de partilhar algumas impressões sobre empreender no feminino, a partir do meu negócio.

Dizem que o nosso maior tesouro é a experiência e que o maior orgulho é o nosso tempo passado neste plano, no qual somos únicos. Tenho mais de 20 anos de lida, pesquisa e escuta para com o feminino. Não aceito o (in) cómodo papel de vítima, de ser frágil, ou de menor importância para as mulheres.

Por um processo natural e cultural desenvolvemos uma capacidade ímpar de perceber a realidade a 360 (graus).  Defendo esta inteligência como ativo privilegiado. Ao mesmo tempo, acredito que o ninguém é nosso algoz e sim as crenças minimizadoras do nosso potencial com as quais justificamos tudo que não temos.

Acredito que quando a mulher ocupa o seu espaço, e consegue pagar o preço por suas escolhas tem uma enorme possibilidade de encontrar o caminho do seu desenvolvimento pessoal e profissional.

E com esta visão comecei em 2016, com um grupo de amigas e alunas, a reunir mulheres em almoços de oportunidades para parcerias em negócios.

Acredito que o nosso pensamento multifacetado, e quase sempre excessivo é um verdadeiro recurso feminino! Somos efetivamente múltiplas, coloridas e plurais!

Conseguimos exercer diversos papeis simultaneamente. Esta habilidade ancestral hoje nos distingue, nos direciona para a criatividade consciente que pode significar percursos de sucesso nunca imaginados.

No percurso de Mulheres de Negócios de Portugal criamos e quebramos muitos paradigmas! Aprender a ter foco, a baixar o volume do vitimismo e dos gritos do nosso ego, são três deles.

Outro desafio mais externo foi desmistificar a “verdade feminina” de que a mulher nao consegue construir algo com outra porque estão sempre em disputas. Conseguimos estabelecer uma lógica de que a nossa união tem pressupostos mandatários: a Visão, o Propósito, e os Objectivos Comuns.

O Clube Mulheres de Negócios de Portugal é hoje uma comunidade que reúne mulheres de várias cidades do mundo em uma mesma língua portuguesa para fazer negócios no feminino.

A diversidade é uma riqueza que preservamos para sempre sabermos quem somos.

Provamos que é possivel unir o SER e o Ter, sem sofrimentos emocionais, ao criarmos um negócio feito por e para mulheres. E somos somente uma simples e eficaz plataforma de networking!

Rijarda Aristóteles