O marketing de conteúdo e a sua origem

Tudo começou no blog – web e log (algo como “diário da web”) – que teve origem na ideia de partilhar conteúdos pessoais, do dia a dia.

A força desta ferramenta foi rapidamente entendida e no final da década de 90 vários usuários de fóruns online começaram a expressar-se individualmente em blogs.

O marketing de conteúdo e a sua origem

Numa das reflexões anteriores falamos de Inbound versus Outbound e a ascensão do marketing de conteúdo e se ainda não teve oportunidade de ler, aproveite agora porque vai ser útil na continuação da reflexão de hoje.

Dizia eu na minha breve introdução que Tudo começou no blog – web e log (algo como “diário da web”) – que teve origem na ideia de partilhar conteúdos pessoais, do dia a dia. Dizia também que a força desta ferramenta foi rapidamente entendida e no final da década de 90 vários usuários de fóruns online começaram a expressar-se individualmente em blogs. A ideia de possuir domínios com nomes próprios e a liberdade de tratar qualquer tipo de assunto popularizou-se e, com o passar do tempo, as empresas entenderam que o blog era uma ferramenta versátil e que potenciava vendas e promoção.

Então, passou a ser comum as empresas terem nos seus sites, um blog para partilhar conteúdos relacionados com os seus produtos e serviços, valorizando as marcas.

O principal objetivo da Internet é conectar pessoas. Assim, através dos seus blogs, as empresas não só podiam “falar”, como também podiam ser “ouvidas”. A presença na Internet necessitava de ir para além do estático e ser interativa, ter a capacidade de criar um relacionamento online.

Mas, ter um blog requer estratégia, planeamento e um objetivo. E é aqui o conceito de marketing de conteúdo, ganha asas!

Desde o lançamento do primeiro web browser, em 1990, que se tornou mais fácil encontrar o conteúdo que queremos e filtrar o conteúdo que não queremos. E, para uma organização estar conectada com a sua audiência e não ser vítima da filtragem de conteúdo, ela deverá estar posicionada na “wanted list“ dos motores de pesquisa.

É neste seguimento que o conceito – content marketing / marketing de conteúdo – ganha força no universo do marketing para dar resposta às exigências da comunicação digital.

Define-se como:

  • A arte de ouvir os desejos e as necessidades dos diferentes públicos-alvo;
  • A capacidade, criatividade e conhecimento necessários para produzir conteúdo que responda a esses mesmos desejos e necessidades;
  • A ciência de entregá-los de forma estimulante e eficiente.

Novos tempos, novas vontades e, diria eu, novas necessidades! Bem-vindo ao maravilhoso mundo do marketing de conteúdo.


Paula Ribeiro

Head of marketing and communication at bloom up | Content marketing strategist | Trainer | Consultant

Ilustração de António Aires