Atender a chamada

Tal como escolhemos atender a uma chamada que por vezes é uma brisa de ar fresco outras um suspiro pesado, por vezes um “agora não” ou um “chega”, será que temos a noção que também temos em nós, um espaço para atender à nossa própria chamada?