Direitos Humanos

A Comissão Europeia apresentou em maio uma proposta de orçamento para a UE 2021/2027 e um Plano de recuperação “Próxima Geração UE” na sequência da crise sanitária, económica e social da COVID-19. Ambos os documentos encontram-se em negociação.

Um estudo de avaliação prévia do impacto de género do pacote de estímulos, feito pelos economistas Elisabeth Klatzer e Azzurra Rinaldi, mostrou que foi ignorado o impacto diferenciado da crise nas mulheres e nos homens, decorrente dos diferentes papéis sociais de género que condicionam a sua participação no mercado de trabalho e na família. Com efeito, as mulheres não estão apenas a perder os empregos, mas estão também a reduzir o tempo para o trabalho remunerado para se ocuparem das tarefas cuidadoras e não pagas na família. Tal não significa apenas uma redução nos rendimentos, pensões e recursos para as mulheres, mas também originará uma queda no PIB: precisamente o que o pacote de estímulo económico deveria impedir.

As mulheres não podem pagar a fatura da COVID-19. O combate às alterações climáticas e a promoção da transição digital e verde devem ser completados por um Pacto do Cuidado. Por toda a Europa, mulheres e homens mobilizam-se em torno da petição #halfofit. O pacote económico de recuperação tem de colocar a igualdade entre as mulheres e os homens no centro da resposta em toda a Europa. Já assinaram a petição?

Ana Sofia Fernandes

Plataforma Portuguesa dos Direitos das Mulheres

Lobby Europeu das Mulheres

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.