Sticky

M de Mindfulness Podendo começar por reconhecer a postura em que nos encontramos ao ler este texto.  Os pontos de contacto do corpo com aquilo que o suporta … Talvez o contacto dos pés – dedos, calcanhares. O peso das nádegas caso se esteja sentado. Possivelmente o encosto das costas?Continuar a ler

Afinal, quem se conhece?
Curioso como é tomado como garantido que obviamente por “vivermos connosco”, sabemos o que é realmente, “viver connosco”.

Tal como escolhemos atender a uma chamada que por vezes é uma brisa de ar fresco outras um suspiro pesado, por vezes um “agora não” ou um “chega”, será que temos a noção que também temos em nós, um espaço para atender à nossa própria chamada?

Como começar? E para quem já começou, como ir recomeçando? Inicialmente, o Mindfulness pode parecer quase assustador: este convite intencional, de trazermos atenção à nossa experiência no momento presente, sem julgamento.

Vivia meia “perdida” entre um turbilhão de emoções “soltas”, sem amparo, sem alento, e com uma certa ansiedade perante a percepção que, nada parecia fazer “sentido”.
ler mais